Home Alagoas Vistoria cautelar: saiba como evitar golpes na compra de veículos usados

Vistoria cautelar: saiba como evitar golpes na compra de veículos usados

0
Vistoria cautelar: saiba como evitar golpes na compra de veículos usados

Comprar um veículo usado pode causar muita dor de cabeça para o condutor, se ele não procurar saber a procedência dele e da documentação. Para evitar problemas na futura aquisição, o Departamento Estadual de Trânsito de Alagoas (Detran) orienta que usuários busquem o máximo de informações possíveis e recomenda também que seja feita a vistoria cautelar, procedimento realizado pelo órgão estadual.

Antes de comprar um veículo, é necessário verificar se ele é ou não original. E essa constatação pode ser feita por meio da vistoria cautelar, onde os servidores do Detran conseguem atestar que não há nenhum tipo de adulteração no veículo. Ela é recomendada para todos que queiram adquirir um veículo usado, o que irá auxiliar o comprador a se resguardar de problemas futuros, porque faz a checagem do chassi, da placa, do motor e do câmbio.

Francisco Messias, subchefe de Renavam do Detran, explicou que o usuário, ao se interessar por um veículo, deve analisar fatores como informações da placa (caso tenha multa, débito ou restrição judicial), o valor na tabela Fipe, a procedência da plataforma online, onde o veículo está sendo anunciado. “Ao fazer as pesquisas online, o usuário precisa estar atento para não cair em golpes. O alerta é para evitar atender ligações provenientes do WhatsApp ou do Telegram de pessoas se identificando como operadores de plataformas de vendas de veículos. Esses sites não entram em contato com o usuário para pedir informações, códigos ou dados pessoais”, disse.

Ele destacou também que o usuário, para ter mais segurança na hora da compra, pode fazer a vistoria veicular no Detran. “O usuário pode agendar a vistoria pelo site do Departamento, leva o veículo e o laudo sai no mesmo dia da vistoria. É emitido um documento atestando ou não a originalidade do chassi, do motor, do câmbio e da placa. É realizado uma comparação com o sistema nacional do Renavam. O laudo é virtual, mas também pode ser impresso. Se todas as indicações estiverem regularizadas, então o comprador tem mais segurança para prosseguir com a negociação”, ressaltou.

Caso seja detectada alguma alteração, o veículo ficará retido, será feito um documento sobre as irregularidades detectadas e o veículo será encaminhado para a delegacia, para ser periciado pela polícia e Instituto de Criminalística. Em Maceió, a vistoria cautelar é realizada no prédio-sede, na Avenida Menino Marcelo, nº 99 e nos interiores pode ser realizada nas Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans).

“Paga-se uma taxa pelo serviço, é um valor muito menor do que o prejuízo de comprar um veículo adulterado. Se não fizer a checagem adequada, o problema vai ser muito maior lá na frente. Por conta dessas operações de compra e venda de veículos, muitas vezes as pessoas não têm os cuidados corretos e acabam adquirindo um veículo sem originalidade, às vezes com adulteração e quando o problema estoura lá na frente, na parte judicial ou criminal, a pessoa acaba acionando o Detran para fazer um parecer”, explicou Francisco Messias.

Vale ressaltar que o Detran não verifica as condições do veículo, como o estado da parte mecânica, elétrica ou da lataria. Apenas analisa se está regular ou não. Por isso, recomenda que o usuário leve em um mecânico de confiança para fazer essa avaliação antes da vistoria cautelar, realizada por técnicos especializados do órgão estadual.

Fonte: TNH1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here