Dick denuncia
Quinta, 18 Junho 2020 18:37

Hospital Regional reestrutura rede de saúde no Norte de Alagoas, diz Renan Filho

Governador inspecionou, nesta quinta-feira (18), a obra que será entregue no próximo dia 30 e inicialmente atenderá apenas casos de Covid-19

Escrito por Redação com Assessoria
Hospital Regional reestrutura rede de saúde no Norte de Alagoas, diz Renan Filho Foto: Márcio Ferreira

O governador Renan Filho afirmou que o Hospital Regional do Norte, em Porto Calvo, será fundamental para estruturação da saúde pública do Norte de Alagoas. O chefe do executivo visitou, na manhã desta quinta-feira (18), as instalações da unidade hospitalar, que será entregue no próximo dia 30. As obras de construção estão em fase final. 

Renan Filho explicou que o Hospital Regional do Norte vai funcionar como centro especializado para tratamento de casos da Covid-19.  Inicialmente, serão disponibilizados 60 leitos, 50 de enfermaria (clínicos) e 10 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). 

"Esse será um equipamento fundamental para estruturação da saúde do Norte de Alagoas. Será um hospital, inicialmente, 100% regulado para atender os casos de Covid. Depois da pandemia, ele passará a ser porta aberta e atenderá urgência e fará todo tipo de procedimento. Isso vai impedir que cerca de 90% das pessoas da região precisem se deslocar para Maceió em busca de atendimento", observou Renan Filho.

O governador também anunciou a reestruturação de toda a rede de atendimento em saúde da Região Norte, incluindo os hospitais municipais de São Luís do Quitunde, Matriz de Camaragibe e Passo de Camaragibe, além da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Maragogi, que receberão investimentos financeiros, além de verba para ajudar no custeio.

Foto: Márcio Ferreira

"Toda a estruturação da rede de saúde da região será melhorada, atendendo o cidadão e facilitando também o trabalho de Maceió, porque melhorando aqui as pessoas não precisarão ir mais para a capital", destacou o governador, que durante a visita ao novo hospital esteve acompanhado pelos prefeitos de Porto Calvo, David Pedrosa; e de Jundiá, Carlos Antônio de Moraes e Lima Filho, o "Segundo".

Os gestores municipais destacaram a importância do Hospital Regional para o Norte do Estado, sobretudo, em meio à pandemia.

"Era uma obra que muitos não acreditavam que fosse feita e hoje estamos a poucos dias para ser entregue e num momento importante, em que mais estamos precisando", afirmou David Pedrosa. 

 

"Esse hospital chega no momento certo para tratar as pessoas que estão com a Covid. Depois da pandemia, ele vai atender a população de modo geral, evitando que levemos nossos pacientes para Maceió; agora será de Jundiá a Porto Calvo, diminuindo a distância e baixando os custos com transporte", observou Segundo. 

Estrutura 

A nova unidade hospitalar está sendo construída em uma área de 11.320 m² e recebe investimentos do Tesouro Estadual da ordem de R$ 30,7 milhões. Pelo projeto inicial, o hospital tem capacidade para 123 leitos. Devido à pandemia do novo coronavírus, a abertura foi antecipada e atenderá, exclusivamente, pacientes com suspeita ou que testaram positivo para a Covid-19.

"A entrega está mantida. O trabalho está acelerado na finalização do Hospital Regional do Norte. Vamos entregá-lo com os leitos funcionando para casos da Covid-19, enquanto a gente termina uma parcela significativa da obra, especialmente o Centro de Referência, que será entregue nos próximos meses", acrescentou o governador. 

Conforme o projeto elaborado pela equipe técnica da Superintendência de Atenção à Saúde (SUAS), o Hospital Regional do Norte irá contemplar uma população estimada em 166 mil habitantes. Com isso, além de Porto Calvo, serão beneficiados os moradores de São Luís do Quitunde, Jacuípe, Jundiá, Matriz do Camaragibe, Passo do Camaragibe, São Miguel dos Milagres, Japaratinga, Porto de Pedras e Maragogi.

Primeiro Momento © 2013 - 2018 Todos os direitos reservados.