Dick denuncia
Sexta, 24 Abril 2020 06:53

Seris assegura atendimento social a familiares de reeducandos de Alagoas

Assistentes sociais realizam, diariamente, teleatendimento nas unidades prisionais durante a suspensão das visitas

Escrito por Redação com Assessoria
Seris assegura atendimento social a familiares de reeducandos de Alagoas Foto: Ascom/Seris. Assistentes sociais são responsáveis por levar informação dos familiares aos reeducandos do sistema prisional

O atendimento aos familiares dos reeducandos é uma atividade diária realizada pelas assistentes sociais em todas as unidades do sistema prisional. Porém, com o cenário atual de pandemia do novo coronavírus, esses encontros presenciais foram suspensos. Contudo, para assegurar tal direito, os atendimentos ofertados pelas equipes da Secretaria da Ressocialização e Inclusão Social de Alagoas (Seris/AL) acontecem por contato telefônico.

 

Esse trabalho foi iniciado em abril deste ano e integra o Plano de Ação Emergencial do Serviço Social, desenvolvido pela Seris como forma de enfrentamento à Covid-19. Os telefonemas acontecem diariamente e nas próprias unidades prisionais.

 

O objetivo desses contatos é socializar com os familiares informações relativas ao panorama do sistema prisional – onde não há nenhum caso confirmado de Covid-19 –, além de manter o reeducando informado a respeito da situação de sua família.

 

“O contato telefônico é uma alternativa adotada não somente por assistentes sociais, mas também por qualquer categoria profissional que precise fazer essa comunicação com instituições ou familiares dos reeducandos, orientando-os, ainda, sobre as formas de prevenção ao coronavírus”, explica a coordenadora das assistentes sociais da Seris, Mayra Vilar.

 

“É importante acrescentar que é direito dos reeducandos e de seus parentes receber orientações e informações sobre essas pessoas, e esta foi a alternativa criada para fortalecer o vínculo familiar em um período extremamente atípico e no qual as visitas seguem suspensas, em virtude da necessidade de se preservar a saúde de todos”, reforça Vilar.

 

Os familiares de reeducandos que se encontram no complexo penitenciário de Maceió podem manter contato por meio dos telefones a seguir: Presídio Baldomero Cavalcanti: 3315-1055 / Presídio Cyridião Durval e Silva: 3315-3770 / Núcleo Ressocializador da Capital: 3315-1024 / Casa de Custódia da Capital: 3315-1092 / Centro Psiquiátrico Judiciário: 3315-8471 / Presídio Feminino Santa Luzia: 3342-1898 / Penitenciária de Segurança Máxima: 3315-7905 / Presídio de Segurança Máxima: 3315-1761.

 

Já no Presídio do Agreste, em Girau do Ponciano, as equipes têm realizado telefonemas para os familiares com a presença dos reeducandos. O contato também pode ser feito pelo email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Primeiro Momento © 2013 - 2018 Todos os direitos reservados.