Dick denuncia
Sexta, 31 Janeiro 2020 08:50

Casal aumenta produção nos sistemas Pratagy e Cardoso, que operam em Maceió

Investimentos garantem reforço de 400 mil litros de água por hora para vários bairros e asseguram tranquilidade aos maceioenses neste verão

Escrito por Redação Assessoria
Casal aumenta produção nos sistemas Pratagy e Cardoso, que operam em Maceió Maior quantidade de água captada no rio Pratagy chega à ETA para tratamento e depois é distribuída à população de Maceió. Ascom/Casal

As intervenções efetuadas pela Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal/AL) nos Sistemas Pratagy e Cardoso - responsáveis pelo abastecimento da maior parte da área atendida pela empresa em Maceió - resultaram em aumento de 400 mil litros de água por hora. A medida garante segurança hídrica aos maceioenses neste verão, mesmo com o aumento do consumo podendo chegar a 25%.

No Sistema Pratagy, que abastece 40% da área atendida pela Casal na capital, o aumento de produção foi de 199 mil litros de água por hora (ou 199m³/h). Isso significa que mais água está sendo retirada do manancial e enviada para a Estação de Tratamento Josué Palmeira (ETA Pratagy), no Benedito Bentes, onde ela é processada antes de ser distribuída à população.

Esse aumento ocorreu a partir de um reforço na área de barramento, manutenção dos conjuntos motobombas e incremento das fiscalizações da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) para combater a retirada clandestina de água do rio Pratagy no trecho anterior à captação da Companhia.

As regiões atendidas por esse sistema são: Benedito Bentes, Farol, Jacintinho, Poço, Jaraguá, Jatiúca, Pajuçara, Ponta Verde, Mangabeiras e Cruz das Almas.

Já no Sistema Cardoso, que produz água para 15% da área atendida pela Casal na capital, o aumento de produção foi de 202 mil litros por hora (ou 202m³/h). O que contribuiu para isso foi uma nova captação instalada pela empresa com uma nova adutora.

A unidade que capta água fica num manancial da antiga Fábrica Carmem, em Fernão Velho. De lá, o líquido é enviado por meio da nova adutora, de 700 metros de extensão e 300mm de diâmetro, para o aqueduto já existente. Esse aqueduto recebe a água do manancial do Catolé, e agora também do manancial de Fernão Velho, e a conduz até a ETA, situada no bairro Bebedouro, para que seja feito o tratamento.

As áreas beneficiadas com esse reforço na produção pelo Sistema Cardoso são: Bebedouro, Mutange, Bom Parto, Centro, Ponta Grossa, Prado, Levada, Vergel do Lago e toda a Orla Lagunar.

As melhorias nos sistemas Pratagy e Cardoso foram coordenadas pela Vice-Presidência de Gestão Operacional (VGO) e Vice-Presidência de Gestão de Serviços de Engenharia (VGE) da Casal, por meio de seus setores operacionais e de manutenção, como Superintendência de Serviços de Engenharia (Sueng), Superintendência Técnica (Sutec), Gerências de Produção e Desenvolvimento Operacional (Gedop) e de Manutenção Eletromecânica (Gemem), entre novembro de 2019 e janeiro deste ano.

 

Texto de Diego Barros

Primeiro Momento © 2013 - 2018 Todos os direitos reservados.