Secretaria de Segurança do Estado
Segunda, 26 Novembro 2018 17:49

Semudh se solidariza com padre Manoel Henrique

Religioso foi acusado de proselitismo

Escrito por Redação com Assessoria
Semudh se solidariza com padre Manoel Henrique Foto: Divulgação

Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos (Semudh) vem se solidarizar com o Padre Manoel Henrique em razão de ser acusado de proselitismo junto ao Arcebispo de Maceió, Dom Antonio Muniz Fernandes. A referida denúncia é uma clara demonstração de intolerância e de falta de respeito aos direitos fundamentais da pessoa humana, especialmente contra um sacerdote respeitado, não somente por suas atividades religiosas, como também por sua firme posição em favor da vida, em especial a dos menos favorecidos.

Além do caráter desrespeitoso, a denúncia fere o direito à liberdade de expressão, inerente a cada cidadão, independentemente de sua crença e de quaisquer outras condições. O sacerdote, o padre, o pastor, o religioso, enfim, o cidadão, está protegido pela Constituição que não o proíbe de participação em atos políticos, afinal vivemos em uma democracia e um pressuposto básico da democracia é o exercício da opinião e do voto.

A Semudh manifesta sua mais profunda indignação com essa denúncia, especialmente pelo desrespeito à pessoa que enfrenta atualmente uma situação de doença, sendo público e notório o quadro pelo qual passa o respeitado sacerdote, sendo essa denúncia, sobretudo um atentado à dignidade da pessoa humana. A Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos espera que a Arquidiocese de Maceió não acolha referida denúncia por seu caráter retrógrado e desrespeito às garantias individuais. Por fim, solidariza-se e se coloca à disposição desse respeitado sacerdote para o que se fizer necessário.

Ao Padre Manoel Henrique, nosso fraterno acolhimento e respeito por sua firme atuação em defesa da verdade e da vida.

Primeiro Momento © 2013 - 2018 Todos os direitos reservados.