Secretaria de Segurança do Estado

A Polícia Civil de Alagoas terá, excepcionalmente, mais 10 delegacias plantonistas durante o período do Carnaval deste ano. O plano operacional foi definido por meio de portaria, assinada pelo delegado-geral Paulo Cerqueira, presidente do Conselho Superior da instituição (Consupoc) e publicada no Diário Oficial do Estado (DOE).

Além das três Centrais de Flagrantes de Maceió e das delegacias regionais, foi estabelecido no plano que vão funcionar plantonistas, durante 24 horas, em Maragogi, atendendo também as cidades de Porto Calvo e Japaratinga; em São Miguel dos Milagres, atendendo Porto de Pedras; em Atalaia, que engloba ainda Cajueiro, Capela e Maribondo.

Haverá também plantonistas extras em São José da Laje e Murici (ambas especificamente para 13 de fevereiro, dia em que desfilam grandes blocos carnavalescos nestas cidades); em Traipu, atendendo Girau do Ponciano, Olho D'Agua Grande e Campo Grande; em Coruripe, que atenderá Piaçabuçu e Feliz Deserto; e nas cidades de Piranhas e de Pão de Açúcar, nos quatro dias de folia.

Todas as regionais terão plantonistas: Matriz do Camaragibe, que engloba São Luiz do Quitunde e Passo do Camaragibe; Viçosa (Chã Preta, Mar Vermelho, Paulo Jacinto e Pindoba); Novo Lino (Colônia de Leopoldina, Flexeiras, Joaquim Gomes, Jundiá, Jacuípe e Campestre); União dos Palmares (São José da Laje, Murici, Branquinha, Ibateguara e Santana do Mundaú); Arapiraca (Lagoa da Canoa, Feira Grande, Limoeiro de Anadia e Craíbas), Palmeira dos Índios (Cacimbinhas, Minador do Negrão, Igaci, Tanque D’Arca, Quebrangulo, Belém, Coité do Nóia, Taquarana e Estrela de Alagoas).

Outras cidades

Funcionarão delegacias plantonistas ainda em São Miguel dos Campos, atendendo Campo Alegre, Boca da Mata, Anadia, Roteiro, Teotônio Vilela, Junqueiro e Jequiá da Praia; Penedo (São Brás, Igreja Nova, Porto Real do Colégio e São Sebastião); Delmiro Gouveia (Água Branca, Pariconha, Inhapi, Canapi, Mata Grande e Olho D’Água do Casado); Santana do Ipanema (Olho D’Água das Flores, Olivença, Dois Riachos, São José da Tapera, Carneiros, Ouro Branco, Poço das Trincheiras, Maravilha e Senador Rui Palmeira), e Batalha (Monteirópolis, Jacaré dos Homens, Belo Monte, Jaramataia e Major Isidoro).

Na Região Metropolitana de Maceió, além das três centrais de flagrantes, também funcionarão como plantonistas as delegacias de Barra de São Miguel, de Marechal Deodoro e de Paripueira, que vai atender também Barra de Santo Antônio. A determinação da Delegacia Geral é para que as centrais da capital registrem toda a demanda de Boletins de Ocorrência (BOs), independentemente de onde o caso tenha ocorra.

De acordo com o plano operacional, as atividades da polícia judiciária em Alagoas serão iniciadas às 8 horas, do dia 10 de fevereiro – Sábado de Zé Pereira -, com término previsto para às 8 horas, do dia 14 de fevereiro – Quarta-feira de Cinzas. Mas, as delegacias plantonistas dos municípios de Barra de São Miguel, Maragogi e Paripueira, de forma excepcional, iniciarão suas atividades no dia 9 de fevereiro, também a partir das 8 horas.

Os plantões dos delegados regionais ocorrerão em suas respectivas unidades, nos dias 9 de fevereiro a 14 de fevereiro. Já as unidades da Deplan 1, Delegacia de Homicídios e Corregedoria de Polícia Civil seguirão sua escala normal.

Os delegados que trabalharem na Deplan de Batalha responderão cumulativamente pela Deplan de Pão de Açúcar, com equipe própria em cada plantonista.

No dia 13 de fevereiro de 2018, o delegado que trabalhar na Deplan de União dos Palmares responderá cumulativamente pela plantonista de Murici.

A portaria determina que todos os plantões terão duração de 24 horas, das 8 horas às 8 horas do dia seguinte.

Todo o efetivo da instituição será mobilizado durante o plano operacional, e as equipes serão compostas por sete policiais nas plantonistas em que não houver custódia de presos, e nove policiais naquelas onde houver a custódia.

“O objetivo desse plano é oferecer completa segurança aos festejos carnavalescos em Alagoas, tanto aos alagoanos como aqueles que nos visitam, conforme é a orientação do secretário Lima Júnior, e determinação do governador Renan Filho”, disse o delegado-geral Paulo Cerqueira.

Sessenta e dois novos agentes passam integrar o quadro da Polícia Civil alagoana. A solenidade de formatura foi realizada, nesta sexta-feira (26), na Escola Superior da Magistratura de Alagoas (Esmal). As nomeações, assinadas pelo governador Renan Filho, foram publicadas na edição de quarta-feira (24), do Diário Oficial do Estado (DOE).

O secretário de Estado da Segurança Pública, coronel Lima Júnior, representou o governador na solenidade, destacando que a redução da violência que ocorre hoje em Alagoas se deve, inclusive, ao apoio do Governo e à união e integração dos órgãos que compõem a pasta.

Ele salientou os esforços que o delegado-geral Paulo Cerqueira tem feito em favor da instituição que dirige e do povo alagoano no combate à criminalidade. E acrescentou: “A missão do policial é a mais nobre do mundo, pois é ele quem arrisca a própria vida em defesa de pessoas que sequer conhece”.

Paulo Cerqueira fez um breve balanço dos avanços da Polícia Civil no ano de 2017, ressaltando que, com o apoio do Governo estadual, foi nesse período que o órgão fez a maior aquisição de materiais. “Foram 87 fuzis, 2.144 coletes balísticos, 250 pistolas, centenas de algemas e munições”, enumerou.

“Em 2017, conseguimos realizar um sonho antigo: que cada policial tenha equipamento de proteção individual”, adiantou. Junto com o secretário Lima Júnior, ele fez a entrega simbólica de um kit (pistola, colete, algema e munição) à formanda Cayenne Carvalho, e disse que os demais poderão se dirigir ao setor de armas da PC para pegar seu material de trabalho.

O delegado-geral citou ainda a construção do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e da Delegacia de Narcóticos, em andamento no bairro Chã de Bebedouro - um investimento superior aos R$ 6 milhões, como uma grande cnquista do atual Governo de Alagoas.

“Nossa produtividade também aumentou e, hoje, 77,88% dos inquéritos concluídos apontam a autoria. No ano passado foram 14 mil conclusos, com 11 mil indicando os autores”, informou.

O deputado estadual Ronaldo Medeiros, que participou da luta em favor da convocação dos novos agentes, afirmou que o governador Renan Filho tem valorizado a segurança, inclusive com a realização de concursos públicos. “A sociedade espera muito dos senhores”, disse.

Para o diretor da Academia de Polícia Civil, Antônio Carlos Lessa, Alagoas vive uma nova polícia judiciária, graças à sensibilidade do governador e a determinação e serenidade do delegado-geral Paulo Cerqueira.

Ele agradeceu ao Governo pela convocação dos novos policiais e, também, as parcerias com outras instituições da segurança – Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Perícia Oficial, além de delegados, agentes e escrivães que atuaram como instrutores do curso, de forma espontânea e gratuita. O paraninfo da turma e o orador oficial Hélder Gomes de Lima, também discursaram.

A solenidade teve ainda as presenças do secretário adjunto da Segurança Pública, delegado Manoel Acácio; da delegada-geral adjunta da Polícia Civil, Kátia Emanuelly; do chefe da Perícia Oficial, Manoel Melo; do comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Adriano Amaral; do subcomandante da Polícia Militar, coronel Wilson da Silva.

Também prestigiaram o evento, o corregedor-geral da Polícia Civil, delegado Valdecks Pereira, os diretores de área da PC, delegados Cícero Lima, Fábio Costa, Ana Luiza Nogueira, e Mário Jorge Barros, da Deic, representando a Associação dos Delegados de Polícia (Adepol), entre outras autoridades.

Os 62 novos policiais civis, aprovados em concurso público promovido pelo Governo de Alagoas, participaram de curso de formação, com aulas ministradas no prédio da Gerência da Academia de Polícia Civil de Alagoas (Gapocal), localizada no bairro Santa Amélia, e instruções táticas e práticas em diversos pontos da capital alagoana.

O curso constou de disciplinas práticas e teóricas, entre elas, investigação policial, noções de direito penal, processual penal, prática de tiro policial, defesa pessoal, direitos humanos, primeiros socorros e direção de viatura policial.

Os docentes e instrutores receberam o agradecimento dos formandos pela importância dos conhecimentos transmitidos e da abnegação e compromisso em passar o melhor ensinamento.

Primeiro Momento © 2013 - 2018 Todos os direitos reservados.