Secretaria de Segurança do Estado

A Prefeitura Municipal do Passo de Camaragibe realizou seis dias de festa para a celebração do Carnaval no município, que teve inicio na quinta-feira (8) com o Concurso Bumba Meu Boi.

O Passo Folia atraiu moradores locais e foliões de municípios vizinhos, aquecendo o turismo e a economia da cidade. Entre as atrações estiveram artistas regionais de variados estilos musicais, para agradar a todos os gostos.

Alem das atrações musicais, vários blocos que se apresentaram no Centro e na Barra de Camaragibe foram pontos altos dos dias de folia. Moradores e turistas de vários estados brasileiros aproveitaram a animação e o clima de paz para curtir as marchinhas, o samba e o repicar dos tamborins e da bateria que ecoavam por toda a cidade.

Pensando na tranquilidade de todos os camaragibanos e visitantes, a Prefeitura montou também uma estratégia que contou com a participação das Secretarias de Turismo, de Saúde, Trânsito e Limpeza, além da Secretaria de Segurança Pública que trabalhou apoiando as Polícias Civil e Militar. Como também com o trabalho dos Bombeiros Civis.

No quesito limpeza, Passo também obteve nota 10. As equipes trabalharam durante todos os dias de festa e previamente recolhendo e limpando toneladas de lixo, como por exemplo a varrição nas ruas e nas praias.

"Aqui no Passo a festa ja começou no dia 08, com o Concurso do Bumba Meu Boi. Além disso teve muito bloco na rua e festa na cidade e na Barra de Camaragibe que foi para ninguém ficar de fora. O carnaval é uma festa tradicional e importante para a cultura e a economia da cidade. Foi mais um evento com a organização e segurança que já viraram marca da nossa gestão. E no dia 17 ainda tem a ressaca do carnaval. É muita folia no Passo", ressaltou a prefeita Vania Câmara que convida a todos para participarem do Bloco Tudo Azul, representando a Ressaca do Carnaval, no dia 17.

A tradicional Festa do Bom Despacho vai ficar na memória de todos os camaragibanos. Uma mistura de fé e devoção que emocionou a todos com a missa e procissão de Nossa Senhora das Candeias. Além também das atrações musicais que animaram o município.

Em Vídeos

O evento que vai até a próxima quarta-feira (31) reúne alguns nomes renomados da educação do país, professores doutores de Minas Gerais, Rio Grande do Norte, São Paulo e Paraíba. Hoje foi realizada a palestra “Espaço Não Formais de Ensino” da Doutora Alessandra Brandão - Paraíba (UEPB)

 O secretário Ruy Câmara destacou que o intuito do simpósio é traçar uma formação continuada para todos os professores da rede municipal.

“Queremos tentar mudar o paradigma da forma de olhar a educação. Do jeito como está sendo feito no Passo para promover essa mudança para uma visão mais humanizada buscando a construção, mas também procurando tornar a escola um espaço lúdico. Um atrativo para criança. Um trabalho lúdico que ao mesmo tempo tem conteúdos pedagógicos. Onde a criança brinque e aprenda. Outro tema foi o uso de tecnologias digitais dentro das salas de aula.

Como utilizar as redes sociais na educação? A realidade virtual, o telefone celular, aplicativos educacionais, games educativos? A questão é contextualização histórica, sócio cultural e digital, essa abrangência lúdica em prol da educação. Temos uma rede grande, quase 800 funcionários e a ideia do simpósio é que nos treinássemos toda a rede, do porteiro da escola até a merendeira. Traçamos palestras, cursos e oficinas, mas o cerne do simpósio são os professores”, salientou.

A Coordenadora do serviço, a psiquiatra Dra. Volusi Câmara explica que a intenção é trabalhar a integração do grupo e os laços sociais e afetivos.

“Todos os meses temos uma programação para os pacientes do Caps. E nessa programação no fim do mês proporcionamos lazer para eles. Então já há dois meses que realizamos essa atividade de ir à praia. A importância é grande em relação a derivar a atenção dos pacientes para o lazer. E com isso ajuda na questão da ansiedade e faz eles ficarem mais inseridos na sociedade. Uma questão de liberdade. Estamos investindo na cidadania. Uma atividade terapêutica”, ressaltou.

O Programa de Saúde Mental do município tem buscado alternativas de tratamento para pessoas portadoras de sofrimento mental em meio aberto, junto à família, evitando a internação psiquiátrica. A proposta é a reinserção na sociedade, na família, na comunidade, no trabalho, na escola, entre outros.

Primeiro Momento © 2013 - 2018 Todos os direitos reservados.