Secretaria de Segurança do Estado

A Prefeitura Municipal do Passo de Camaragibe realizou seis dias de festa para a celebração do Carnaval no município, que teve inicio na quinta-feira (8) com o Concurso Bumba Meu Boi.

O Passo Folia atraiu moradores locais e foliões de municípios vizinhos, aquecendo o turismo e a economia da cidade. Entre as atrações estiveram artistas regionais de variados estilos musicais, para agradar a todos os gostos.

Alem das atrações musicais, vários blocos que se apresentaram no Centro e na Barra de Camaragibe foram pontos altos dos dias de folia. Moradores e turistas de vários estados brasileiros aproveitaram a animação e o clima de paz para curtir as marchinhas, o samba e o repicar dos tamborins e da bateria que ecoavam por toda a cidade.

Pensando na tranquilidade de todos os camaragibanos e visitantes, a Prefeitura montou também uma estratégia que contou com a participação das Secretarias de Turismo, de Saúde, Trânsito e Limpeza, além da Secretaria de Segurança Pública que trabalhou apoiando as Polícias Civil e Militar. Como também com o trabalho dos Bombeiros Civis.

No quesito limpeza, Passo também obteve nota 10. As equipes trabalharam durante todos os dias de festa e previamente recolhendo e limpando toneladas de lixo, como por exemplo a varrição nas ruas e nas praias.

"Aqui no Passo a festa ja começou no dia 08, com o Concurso do Bumba Meu Boi. Além disso teve muito bloco na rua e festa na cidade e na Barra de Camaragibe que foi para ninguém ficar de fora. O carnaval é uma festa tradicional e importante para a cultura e a economia da cidade. Foi mais um evento com a organização e segurança que já viraram marca da nossa gestão. E no dia 17 ainda tem a ressaca do carnaval. É muita folia no Passo", ressaltou a prefeita Vania Câmara que convida a todos para participarem do Bloco Tudo Azul, representando a Ressaca do Carnaval, no dia 17.

A Polícia Civil de Alagoas terá, excepcionalmente, mais 10 delegacias plantonistas durante o período do Carnaval deste ano. O plano operacional foi definido por meio de portaria, assinada pelo delegado-geral Paulo Cerqueira, presidente do Conselho Superior da instituição (Consupoc) e publicada no Diário Oficial do Estado (DOE).

Além das três Centrais de Flagrantes de Maceió e das delegacias regionais, foi estabelecido no plano que vão funcionar plantonistas, durante 24 horas, em Maragogi, atendendo também as cidades de Porto Calvo e Japaratinga; em São Miguel dos Milagres, atendendo Porto de Pedras; em Atalaia, que engloba ainda Cajueiro, Capela e Maribondo.

Haverá também plantonistas extras em São José da Laje e Murici (ambas especificamente para 13 de fevereiro, dia em que desfilam grandes blocos carnavalescos nestas cidades); em Traipu, atendendo Girau do Ponciano, Olho D'Agua Grande e Campo Grande; em Coruripe, que atenderá Piaçabuçu e Feliz Deserto; e nas cidades de Piranhas e de Pão de Açúcar, nos quatro dias de folia.

Todas as regionais terão plantonistas: Matriz do Camaragibe, que engloba São Luiz do Quitunde e Passo do Camaragibe; Viçosa (Chã Preta, Mar Vermelho, Paulo Jacinto e Pindoba); Novo Lino (Colônia de Leopoldina, Flexeiras, Joaquim Gomes, Jundiá, Jacuípe e Campestre); União dos Palmares (São José da Laje, Murici, Branquinha, Ibateguara e Santana do Mundaú); Arapiraca (Lagoa da Canoa, Feira Grande, Limoeiro de Anadia e Craíbas), Palmeira dos Índios (Cacimbinhas, Minador do Negrão, Igaci, Tanque D’Arca, Quebrangulo, Belém, Coité do Nóia, Taquarana e Estrela de Alagoas).

Outras cidades

Funcionarão delegacias plantonistas ainda em São Miguel dos Campos, atendendo Campo Alegre, Boca da Mata, Anadia, Roteiro, Teotônio Vilela, Junqueiro e Jequiá da Praia; Penedo (São Brás, Igreja Nova, Porto Real do Colégio e São Sebastião); Delmiro Gouveia (Água Branca, Pariconha, Inhapi, Canapi, Mata Grande e Olho D’Água do Casado); Santana do Ipanema (Olho D’Água das Flores, Olivença, Dois Riachos, São José da Tapera, Carneiros, Ouro Branco, Poço das Trincheiras, Maravilha e Senador Rui Palmeira), e Batalha (Monteirópolis, Jacaré dos Homens, Belo Monte, Jaramataia e Major Isidoro).

Na Região Metropolitana de Maceió, além das três centrais de flagrantes, também funcionarão como plantonistas as delegacias de Barra de São Miguel, de Marechal Deodoro e de Paripueira, que vai atender também Barra de Santo Antônio. A determinação da Delegacia Geral é para que as centrais da capital registrem toda a demanda de Boletins de Ocorrência (BOs), independentemente de onde o caso tenha ocorra.

De acordo com o plano operacional, as atividades da polícia judiciária em Alagoas serão iniciadas às 8 horas, do dia 10 de fevereiro – Sábado de Zé Pereira -, com término previsto para às 8 horas, do dia 14 de fevereiro – Quarta-feira de Cinzas. Mas, as delegacias plantonistas dos municípios de Barra de São Miguel, Maragogi e Paripueira, de forma excepcional, iniciarão suas atividades no dia 9 de fevereiro, também a partir das 8 horas.

Os plantões dos delegados regionais ocorrerão em suas respectivas unidades, nos dias 9 de fevereiro a 14 de fevereiro. Já as unidades da Deplan 1, Delegacia de Homicídios e Corregedoria de Polícia Civil seguirão sua escala normal.

Os delegados que trabalharem na Deplan de Batalha responderão cumulativamente pela Deplan de Pão de Açúcar, com equipe própria em cada plantonista.

No dia 13 de fevereiro de 2018, o delegado que trabalhar na Deplan de União dos Palmares responderá cumulativamente pela plantonista de Murici.

A portaria determina que todos os plantões terão duração de 24 horas, das 8 horas às 8 horas do dia seguinte.

Todo o efetivo da instituição será mobilizado durante o plano operacional, e as equipes serão compostas por sete policiais nas plantonistas em que não houver custódia de presos, e nove policiais naquelas onde houver a custódia.

“O objetivo desse plano é oferecer completa segurança aos festejos carnavalescos em Alagoas, tanto aos alagoanos como aqueles que nos visitam, conforme é a orientação do secretário Lima Júnior, e determinação do governador Renan Filho”, disse o delegado-geral Paulo Cerqueira.

A 14ª edição do Folia de Rua, tradicional prévia carnavalesca de Arapiraca, fez jus aquela frase que diz que o carnaval é a festa mais democrática do Brasil. Isso porque este ano o prefeito Rogério Teófilo tomou a iniciativa de resgatar blocos antigos da capital do Agreste, que há muitos anos não desfilavam, e colocou na avenida, nesse sábado (27), o novo, o velho, a criança e o adolescente, tudo junto e misturado.

 

Com o tema “Arapiraca: resgatando tradições”, os blocos Zum Zum, A Pinta, Bandinha do Dedé e Tengo Tengo saíram à frente do desfile, junto com o Pinto da Madrugada, puxando os foliões dos outros 14 blocos. Tudo supervisionado pela Polícia Militar, guardas da Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT), seguranças municipais e Corpo de Bombeiros, garantindo assim a segurança da população.

“Trazer a família para a rua, esse é o meu objetivo desde o primeiro momento, então o que estamos vendo aqui hoje é justamente isso, um resgate da cultura arapiraquense, com a família participando, brincando o carnaval, é isso que Arapiraca quer e é que o governo municipal quer fazer”, disse Rogério.

E pelo que pôde perceber, conversando com os foliões, eles querem realmente isso, pular carnaval ao lado da família, independente da idade. Prova disso é Maurício Fernandes, prestes a completar 70 anos, que disse estar muito contente por poder rever “esta maravilha que eram os blocos carnavalescos de rua”.

Ele é integrante do bloco “A Pinta”, fundado em 1967, que segundo o presidente do bloco, Lula Mendes, foi o que deu origem a outros blocos. Inclusive, o próprio Rogério saía neste bloco. Como é possível ver nas imagens abaixo:

           

Já a Bandinha do Dedé, que leva o nome do seu fundador, já falecido, começou só com homens, também no ano de 1967, mas depois convidou algumas mulheres e foi crescendo.

Este ano, Carlos Leão, que esteve responsável por resgatar o bloco, disse que só não aceitou o convite de voltar a desfilar quem já partiu, mas a grande maioria marcou presença e quem não pôde, por motivo de doença ou viagem, mandou filhos e netos. Passando assim de geração para geração.

A abelha, com seu Zum Zum, músicas e batidas próprias, fundado por João Nascimento, falecido há dois anos, era uma animação só. “Os velhos estão doidos para pular”, disse o jornalista Eli Mário, responsável pelo bloco, minutos antes da largada.

E estavam mesmo, até porque os integrantes do Zum Zum estão acostumados com uma verdadeira maratona, pois de acordo com o folião Cícero Brito, nos antigos carnavais eles começavam às 9h da manhã e só terminava doze horas depois, sempre com muita alegria e entusiasmo. Ou seja, disposição eles têm de sobra.

O folião Cícero Brito, feliz da vida.

Tem também o Tengo Tengo, que carrega o sol do abaeté no peito. Ele foi fundado em 1972 e foi o bloco que ganhou o cinquentenário de Arapiraca, além de outras vitórias, as quais Carlos Cajueiro recorda cheio de saudosismo.

 

 

Primeiro Momento © 2013 - 2018 Todos os direitos reservados.